Qual a melhor forma de aquecer a casa?

Em dias de baixas temperaturas, só a gente sabe como é bom chegar em uma casa quentinha. É por isso que investir em aquecedores de ambiente é sempre uma boa ideia. Mas qual o melhor para sua casa? Trouxemos aqui uma série de opções pra você avaliar e decidir. Dá uma olhada:

1.Aquecedores de resistência incandescente: costumam ter o custo mais acessível e serem portáteis. O funcionamento desses aquecedores se dá através de uma resistência, que varia conforme a potência e o tamanho do produto. É a partir dessa resistência que o aquecedor transmite calor para o ambiente, e isso costuma acontecer mais rápido que os outros modelos, embora a distribuição não seja tão uniforme. Dentro desta categoria, existem alguns tipos:

1.1 Elétricos: nestes modelos, a resistência costuma ser visível e protegidas por uma grade metálica, como é exemplo das estufas portáteis. É importante que você não os deixe em lugares úmidos, como o banheiro, já que podem acabar danificados, ou perto de objetos que possam ser atingidos pelas altas temperaturas.

Neste caso, também entram as lareiras elétricas. Apesar de você gastar com luz, e não lenha, esses modelos são vantajosos principalmente pela funcionalidade – ao contrário das tradicionais, você não precisa daquela limpeza para remover cinzas -, além de converterem 100% de sua energia em calor e serem mais seguras.

1.2 Termoventiladores: este funciona no estilo de um ventilador. A resistência acoplada à hélice dissipa o calor para o ambiente de forma mais prática e uniforme. Você também pode regular a potência para o melhor funcionamento do aquecedor.

  1. Aquecedor cerâmico: assim como os incandescentes, este modelo também funciona com uma resistência, a diferença é que neste tipo de aquecedor ela é envolta em cerâmica, que retém o calor e depois o dissipa no ar – de forma bem mais uniforme. Apesar de serem mais barulhentos, valem a pena já que aquecem o ambiente com mais rapidez e não ressecam tanto o ar, além de serem mais econômicos para a conta de luz.
  2. Aquecedores à gás: indicados para ambientes grandes e abertos, são aquecedores mais pesados e costumam ser mais caros que outros modelos por conseguirem alcançar um espaço maior. Não são indicados para ambientes fechados.
  3. Aquecedores a óleo: custam um pouco mais que os aquecedores elétricos, mas superam a eficiência e economia. O funcionamento é feito por uma resistência, que aquece o óleo que há no interior – ah, aqui vale ressaltar que esse óleo não precisa ser trocado. É assim que acontece a troca de calor com o ambiente e, por isso, esse modelo demora mais para aquecê-lo, embora não resseque o ar e seja mais eficiente.
  4. Climatizadores de ar: esses aparelhos servem tanto para aquecer, quanto para resfriar o ambiente – semelhante a um ar condicionado. A vantagem é que você pode utilizá-los em qualquer estação, além de eles serem portáteis e eficientes.
  5. Aquecedores à lenha: aqui entram lareiras e calefatores. Além de as lareiras trazerem uma vantagem estética para o ambiente – por terem aquele glamour que a gente já conhece -, elas também acabam sendo mais funcionais e dissipam o calor por todo o ambiente. Apesar de serem mais baratas, existe a desvantagem de precisarem de uma limpeza depois de serem utilizadas. Para os calefatores, as vantagens são as mesmas, o que muda é o fato de serem dentro de uma estrutura fechada.

E aí, qual modelo você vai escolher? 😉

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *