Pisos e rejuntes: dicas de mestre para realizar sua obra

Conheça algumas estratégias para não errar na escolha do rejunte nem no momento de assentar pisos em construção ou reforma de ambientes

Passado o período de chuva e excesso de umidade, é possível observar o aumento no investimento em obras e reformas. Afinal, o clima mais ameno e seco favorece a realização dessas atividades, propiciando uma conclusão mais rápida dos trabalhos. Além disso, este é um ótimo momento para você visitar a taQi! Isso porque, tanto no site quanto nas lojas físicas, você encontra uma seleção de produtos com preços e condições especiais. Não só por conta das liquidações de inverno, mas também pela ação promocional denominada “Mestre de Obras”. Assim, se você pensa em construir ou pretende renovar pisos e revestimentos, confira a seguir algumas dicas sobre o assunto!

 

Guia: 5 focos de atenção ao assentar pisos

Vai colocar a mão na massa ou precisa acompanhar de maneira mais atenta o trabalho da equipe que você contratou? Então saiba como avaliar qual produto se encaixa melhor à sua necessidade. Siga estas 5 etapas para não errar na instalação do produto eleito:

 

1.     Dedique-se ao planejamento

Assim como em qualquer etapa da obra, o planejamento é essencial na hora de realizar o assentamento do piso. Isso tanto para reduzir as chances de erro quanto para economizar recursos e materiais. Então, em primeiro lugar, pense em qual será a área coberta pelo trabalho e o layout de sua preferência. Afinal, o tipo de alinhamento das peças (em linha reta ou na diagonal, por exemplo) impactam diretamente o resultado visual.

Espaçadores são indispensáveis na hora de instalar pisosDa mesma forma, considere o local mais visível e evidente de sua área para receber a peça de partida. Ou seja, o ponto para dar início ao assentamento. Com isso, é possível disfarçar em áreas de menor destaque aqueles recortes que, às vezes, são necessários em algumas peças. Assim, dá para programar de forma que eles fiquem ocultos atrás de portas ou embaixo de itens do mobiliário. Além disso, para facilitar a tarefa de alinhamento, invista em espaçadores, e evite que o piso fique torto. Ao mesmo tempo, eles são fundamentais para ajudar a definir a distância entre peças e a espessura do rejunte.

 

2.     Limpe o contrapiso

Escova de aço ajuda a limpar o contrapisoTodo final de obra requer uma boa faxina, certo? Porém, em algumas etapas, uma limpeza é essencial antes mesmo da realização do trabalho. Sobretudo por funcionar como estratégia para garantir a boa qualidade do acabamento. Portanto, antes do assentamento, retire do contrapiso o excesso de poeira, restos de madeiramento, tinta e afins. Com isso, será possível melhorar a aderência da argamassa e evitar a necessidade de retrabalho, garantindo melhor fixação do piso. Para tanto, é bom investir em escovas de aço para remover a parte mais grossa da sujeira do contrapiso. Em seguida, basta passar uma vassoura de náilon ou piaçava.

 

3.     Use as ferramentas certas

Cortador de pisos profissionalPara cortar os pisos, será preciso um cortador de piso profissional e/ou serra circular. Isso porque este trabalho envolve tanto cortes retos quanto irregulares para que tudo possa se encaixar adequadamente. Além disso, a desempenadeira dentada de aço é ideal para a aplicação da argamassa colante. Por isso, ela costuma ser muito utilizada para assentar cerâmica e até madeira. Outro item fundamental é o martelo de borracha para pisos, que ajuda a fixar bem as peças no chão. Da mesma forma, os espaçadores favorecem o alinhamento das peças e facilitam a aplicação do rejunte nos pisos. Aliás, são eles que definirão a distância entre as lajotas. Por fim, uma furadeira elétrica com brocas para piso é outra ferramenta potencialmente útil nessas instalações. Aproveite o frete grátis de ferramentas para todo Brasil e pagamento até 10 vezes sem juros da taQi!

 

4.     Escolha uma argamassa de qualidade

Além da limpeza do contrapiso, a boa qualidade da argamassa ou cimento é outro fator indispensável à perfeita fixação. Dessa forma, depois de assentado, o piso não deve rachar nem soltar do chão. Aliás, é importante utilizar a argamassa correta para cada aplicação. Por isso, tenha um fornecedor de confiança como a taQi e garanta sempre materiais adequados para suas obras e reformas.

 

5.     Avalie a cor do rejunte

Além da cerâmica ou porcelanato, um detalhe importante para o acabamento é a escolha do rejunte. Afinal, ele não serve apenas para preencher juntas e frestas entre as peças a fim de vedar e impermeabilizar. O rejunte também impacta a decoração, ajudando a estabelecer o destaque atribuído ao piso, principalmente em relação a sua cor.

Geralmente, revestimentos e rejuntes de tom parecido ficam excelentes juntos. Assim, essa é a melhor estratégia para garantir sensação de amplitude e uniformidade nos ambientes. Afinal, é como se as peças formassem uma única superfície, praticamente sem emendas e recortes. Inclusive, tonalidades claras de pisos e rejuntes ajudam a disfarçar os recortes, a paginação e eventuais assimetrias no assentamento. Enquanto isso, as cores escuras são campeãs em disfarçar manchas e outras sujidades nos pisos.

Já quando o objetivo é criar um destaque, o contraste entre pisos e rejuntes pode ser uma boa opção. Assim, basta combinar um rejunte de cor escura a pisos mais claros ou vice-versa. Seja em função de textura, cor, borda ou padronagem, dessa forma você guiará a atenção para as peças individuais.

Em resumo, o estilo contrastante oferece uma pegada jovem, divertida, moderna e despojada. Por outro lado, pisos e rejuntes de tons claros caracterizam ambientes mais tradicionais, clássicos e minimalistas.

Ah! Depois dessas dicas, não deixe de garantir os melhores preços e materiais na taQi! 😉

 

Foto: iStock/maskalin

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *